FANDOM


Kit Snicket

Kit Snicket é a irmã de Jacques e Lemony Snicket. Seu pai foi Jacob Snicket e o seu avô chamava-se Charles. Ela teve uma filha com Dewey Dénouement chamada Beatrice. Kit foi uma voluntária de C.S.C., tinha um bom coração e sempre ajudava as pessoas.

Tinha um rosto bondoso, mas havia rugas de preocupação na sua testa, e ela parecia não estar dormindo direito há um bom tempo. Seus cabelos eram compridos e embaraçados, e havia dois lápis espetados no meio deles em ângulos bizarros. Kit usava um casaco preto muito elegante, abotoado até o queixo, mas na lapela havia uma flor que já vira dias melhores. [...] Se alguém tivesse perguntado aos Baudelaire sobre a condição de Kit, eles teriam dito que ela parecia uma mulher que passara por muitos sofrimentos.

Kit Snicket tinha quatro anos quando a cisão afetou C.S.C. Quando ficou mais velha, ela desempenhou um papel importante no lado voluntário de C.S.C. É sugerido que uma vez ela teve um romance com o Conde Olaf antes de se apaixonar pelo seu companheiro voluntário Dewey Dénouement. Kit lutou bravamente contra a destruição da Aquáticos Anwhistle, fundada pelo falecido Gregor Anwhistle. Acredita-se que o incêndio tenha sido provocado por Fernald, um capanga de Olaf.

No final d'A Gruta Gorgônea, Kit levou os irmãos Violet, Klaus e Sunny Baudelaire embora em um táxi, e em O Penúltimo Perigo é revelado que ela estava levando-os para uma reunião no Hotel Desenlace, onde ela lhes daria uma missão. Nessa época, ela estava grávida do (agora falecido) Dewey e fica implícito que eles se casaram.

Ela reapareceu na lha n'O Fim, mas morreu após dar à luz a sua filha, que recebeu o mesmo nome da mãe dos irmãos Baudelaire, Beatrice. Seu túmulo foi abandonado na ilha quando os órfãos Baudelaire e Beatrice vão embora. Ela está supostamente enterrada perto de conde Olaf. Violet, Klaus, Sunny e Beatrice visitam seu túmulo e rapidamente veem o túmulo de Olaf.

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.