FANDOM


Le Voyage Editar

Sobre o poema de Charles Baudelaire, no final do livro (Ô Mort, vieux capitaine, il est temps!...). Tenho uma teoria aterrorizadora sobre o destino dos nossos três protagonistas, mas que deve ser levada em conta. Talvez eu tenha postado isso no orkut sob o pseudônimo de Arthur Morrow.

A oitava e última parte do poema Le Voyage é composta por 2 estrofes; aquela que Lemony Snicket inseriu no final do livro foi a primeira, e aqui posto a segunda:

Verse-nous poison pour qu'il nous reconforté!
Nous voulons, tant ce feu nous brûle le cerveau,
Plonger au fond du gouffre, Enfer ou Ciel, qu'importe?
Au fond de l'Inconnu pour trouver du nouveau!
"Despeja teu veneno, pois ele nos reconforta!
Queremos, esse fogo queima nos cérebros,
Mergulhar no fundo do abismo, Inferno ou Céu, quem importa?
Ao fundo do Desconhecido para descobrir o novo!"

Até antes de eu redigir esse texto, tive a clara certeza de que o poema significava a morte dos Baudelaire (o argumento mais forte foi o termo Desconhecido). Mas o poema inteiro do Baudelaire trata do progresso científico; sobre a imprevisibilidade da ciência e a opção do homem em seguir pelo caminho da razão sem se importar com reflexos sociais e psicológicos. Talvez Lemony Snicket tenha usado a metáfora de Baudelaire literalmente, pode ser que seja apenas mais alguma coisa aleatória que ele põe para nos fazer pensar. Maditos Snicket.

-- Bunimo

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.